Partido Comunista de Cuba inclui bitcoin em novas diretrizes econômicas

Divisor Crypto News Br
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
O que você vai ler:

Principais fatos:

  • Até agora, Cuba não desenvolveu políticas estaduais sobre criptomoedas.
  • Desde 2014, o Partido Comunista se refere ao bitcoin como um candidato para “destronar o dólar”.

Cuba apoiará o Bitcoin?

O Bitcoin (BTC) fará parte das novas diretrizes econômicas elaboradas pelo Partido Comunista de Cuba (PCC) para o período 2021-2026. A informação foi avançada durante o VIII Congresso do referido partido, realizado em Havana entre os dias 16 e 19 de abril de 2021.

O anúncio foi feito por Mercedes López Acea, integrante do Birô Político, órgão máximo da alta direção do PCC. O responsável indicou que, no âmbito das novas orientações, vai procurar “avançar no estudo das criptomoedas nas actuais condições da economia”.

Nesse sentido, o Bitcoin serviria como alternativa para a crise econômica que o país atravessa.

Embora nenhum outro detalhe seja oferecido, pode ser um primeiro passo no uso futuro de criptomoedas pelo governo cubano. Conforme noticiou o Granma, jornal oficial do único partido político admitido na ilha, além das criptomoedas, foram discutidos outros “temas estratégicos para o progresso do país”.

Entre eles está “o modelo de gestão econômica, política de investimentos, ciência, tecnologia, inovação, seus impactos na sociedade e política social”. Embora, até o momento, Cuba não tenha desenvolvido nenhuma política de Estado em relação aos cripto-ativos, estes não são desconhecidos dos habitantes da nação caribenha.

As comunidades virtuais de bitcoiners provam isso. Por exemplo, pode-se citar o grupo do Facebook “Bitcoin Cuba”, fundado em 2018, que conta com quase 6.000 membros. Nele se reúnem usuários que buscam comprar e vender BTC, principalmente pessoalmente.

As diretrizes econômicas do PCC para o período 2021-2026 incluem “o estudo das criptomoedas nas condições atuais da economia”. Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=YXMmt9HacfI

Há também um grupo autointitulado no Telegram com 3.500 membros. Infelizmente, em ambas as comunidades, a divulgação de esquemas de pirâmide com criptomoedas predomina entre suas publicações.

Além disso, os dados analíticos do Google mostram que o interesse pelo bitcoin entre os cubanos está crescendo e parece ter aumentado após o recente congresso do PCC. A ferramenta Google Trends mostra que as pesquisas pelo termo “bitcoin” atingiriam um ponto máximo até agora em 2021 durante a semana atual.

Em Cuba existem pelo menos duas bolsas que permitem a venda de bitcoins e outras criptomoedas. Isso foi relatado recentemente pela CriptoNoticias, juntamente com a existência de empresas especializadas em remessas que usam o BTC para enviar dinheiro para a ilha.

Bitcoin também não é novo para o PCC. Já em 2014, quando a popularidade da primeira criptomoeda era notavelmente menor do que atualmente, um artigo publicado no Granma apontava o BTC como um possível candidato para destronar o dólar como principal moeda da economia mundial.

Também em 2019, este órgão de comunicação mencionou as criptomoedas como possíveis ferramentas para “resistir ao cerco econômico”. Além dessa menção, nenhuma medida foi oficialmente anunciada que inclua moedas digitais.

Fonte: CriptoNoticias

Acompanhe o mercado hoje

bitcoin
bitcoin

Bitcoin (BTC)

Price
$ 42,521.00
ethereum
ethereum

Ethereum (ETH)

Price
$ 2,977.29
cardano

Cardano (ADA)

$ 2.07
binance-coin

Binance Coin (BNB)

$ 359.04
polkadot

Polkadot (DOT)

$ 28.25
dogecoin

Dogecoin (DOGE)

$ 0.206407
chainlink

Chainlink (LINK)

$ 22.90

Controle Sua Privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando neste site você concorda com os nossos termos abaixo:

Políticas de privacidadeTermos de uso