Logo Crypto News Br
Pesquisar
Close this search box.

“O vazamento de dados da Digitel Venezuela é grave”

Divisor Crypto News Br
“O vazamento de dados da Digitel Venezuela é grave”
O que você vai ler:

Dois dias se passaram desde que dados confidenciais da Digitel, uma das companhias telefônicas mais importantes da Venezuela, começaram a vazar na internet. Entre o medo e a incerteza, os especialistas pedem calma, até porque, embora grave, a situação “não é tão catastrófica”.

Arnaldo Espinoza, jornalista venezuelano especializado em telecomunicações, conversou com a CriptoNoticias para explicar que O vazamento de dados privados da Digitel é sério, como qualquer violação de segurança. Mas, esclareça, não é tão terrível.

“O que tenho visto é que não é novidade, não são dados atuais. Ainda é grave, qualquer violação é grave, mas não é tão catastrófica. “É mais uma violação de segurança”, disse Espinoza, que estimou o vazamento de informações. de cerca de 120.000 usuáriosaté o momento.

Ele acrescentou que muitos dos dados de clientes da Digitel que vazaram É informação pública. Ou seja, nome e ID. Embora exista o risco de triangulações, por exemplo, para serviços bancários.

“Há dados telefônicos que podem não estar disponíveis, que podem ser cruzados. Até agora vi um vazamento de dados de cerca de 120.000 usuários, talvez haja mais. Os problemas surgem quando você consegue triangular números de telefone e números de identificação, números, alguns e-mails, é sempre problemático ter mais dados do que o necessário”, disse Espinoza.

Espinosa disse que não vi vazamento de dados biométricos, como impressões digitais. Embora esta última seja uma possibilidade, segundo Fran Monroy Moret, jornalista especializada em tecnologia. Ele também acompanhou o caso Digitel.

Segundo Espinoza, o que há de abundante nos dados vazados São informações internas e do pessoal da Digitel. Quem trabalha naquela empresa, cargos, salários, datas de ingresso e outras informações semelhantes. “O que pode ser um problema”, alerta o especialista.

7,44 GB de dados Digitel privados na web

Na última segunda-feira, 12 de fevereiro, o grupo hacker MedusaBlog começou a publicar na internet dados pessoais e empresariais da Digitel. As informações foram sequestradas 10 dias antes por invasores virtuais.

Os hackers exigiram o pagamento de US$ 5 milhões denominados em bitcoin (BTC) para não divulgar informações da companhia telefônica. MedusaBlog usou o mesmo modo de operação do ataque à Comissão de Valores Mobiliários da Argentina no ano passado: sequestro (de dados) e extorsão.

Na segunda-feira, os atacantes da Digitel eles subiram ao serviço de hospedagem e compartilhamento de arquivos 1fichier.com dois arquivos cheios de informações privadas da companhia telefônica. Eles somaram 7,44 GB de dados roubados da empresa que agora pode ser baixado.

Quase 8 GB de informações da Digitel foram enviadas por hackers para uma plataforma de download de arquivos. Fonte: X.

Até o momento, Digitel não emitiu nenhum comunicado sobre vazamentos de dados. A CriptoNoticias tentou contato com a empresa, mas nenhum comentário foi obtido até o momento da publicação desta reportagem.

Segundo Fran Monroy Moret, é possível que os hackers do MedusaBlog tenham obtido informações dos mais de cinco milhões de usuários que a Digitel possui. Isto foi dito a este médium em um contato na segunda-feira.

Se for esse o caso, e se os hackers tivessem acesso às informações dos cinco milhões de usuários da Digitel, os clientes poderiam correr o risco de serem vítimas, por exemplo, de roubo de identidade, fraude financeira e, claro, violações de privacidade.

É necessária uma lei para proteger dados privados

É por isso que na Venezuela é imperativo criar legislação para proteger os dados pessoais, segundo Arnaldo Espinoza. O especialista critica que, devido ao vazio jurídico nesta área, “a proteção jurídica dos clientes é pouca” face ao que aconteceu com a Digitel.

“Houve um apelo por legislação de proteção de dados. Porque este é um caso (Digitel), mas há muitos mais. “Acredito que a necessidade de uma lei para proteger a informação tornou-se imperativa quando transferimos muitas tarefas para o cenário virtual e acredito que este é um exemplo disso”, disse Espinoza.

Dada a situação com Digitel, Espinoza foi questionado se o nível geral de segurança cibernética na Venezuela é fraco. Isto, lembrando que, além do ataque à Digitel, houve relatos situações semelhantes com outras instituições desse país, como o Banco da Venezuela, por exemplo.

Na opinião de Espinoza, O nível de segurança cibernética na Venezuela não é fraco. No entanto, apresenta lacunas porque “deixaram de ser feitos investimentos” para reforçar a segurança informática. Algo que deixa rastros, diz ele, “e esse ataque e vazamento de dados privados é um deles”.



Fonte

Acompanhe o mercado hoje

bitcoin
bitcoin

Bitcoin (BTC)

Price
$ 65,241.00
ethereum
ethereum

Ethereum (ETH)

Price
$ 3,174.36
dogecoin

Dogecoin (DOGE)

$ 0.163815
cardano

Cardano (ADA)

$ 0.506920
polkadot

Polkadot (DOT)

$ 7.23
chainlink

Chainlink (LINK)

$ 14.98

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Controle Sua Privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando neste site você concorda com os nossos termos abaixo:

Políticas de privacidadeTermos de uso