Logo Crypto News Br
Pesquisar
Close this search box.

Bitcoin agora competindo por ETFs de US$ 10 trilhões

Divisor Crypto News Br
Mais uma dúzia de ETFs de bitcoin estão a caminho
O que você vai ler:

O lançamento, em janeiro deste ano, dos ETFs spot de bitcoin (BTC) nos Estados Unidos abriu o acesso à principal moeda digital a um grande número de investidores. Bilhões de dólares movimentam-se neste mercado. Basta que uma parte desse capital vá parar nesses novos instrumentos financeiros para impulsionar o aumento do preço do BTC.

Para compreender a magnitude deste mercado, deve notar-se que os ETFs têm globalmente 10,6 biliões de dólares em activos sob gestão. A partir disso, destaca-se que 70% são dos Estados Unidossendo assim a região que mais regista capital nestes instrumentos financeiros.

Os números destes dados baseiam-se nos últimos registos recolhidos até ao final de 2023 pelo fornecedor de dados, análises e produtos financeiros euSimPOR EXEMPLO.. Portanto, é fundamental saber que hoje eles podem ser superiores.

De acordo com a LSEG, Ativos de ETF sob gestão nos Estados Unidos são de US$ 7,6 trilhões. Este número é significativamente maior que o da Europa, que engloba 1,7 biliões de dólares, e da Ásia-Pacífico, que quase não chega a 1 bilião. É ainda mais diferente da América Latina, que regista 17 mil milhões de dólares e África 7 mil milhões.

Isso pode ser visto na tabela a seguir:

Ativos sob gestão de ETFs por região, expressos em “bilhões”. Fonte: LSEG.

Deve-se notar que os ativos sob gestão (AUM) de um ETF são o valor total do patrimônio que ele administra de seus investidores. É calculado multiplicando o número de ações em circulação pelo preço de mercado da ação. Dessa forma, funciona como um indicador financeiro do tamanho do produto.

Entretanto, deve-se levar em conta que ETF é a sigla em inglês para fundos de investimento negociados em bolsa. Estes produtos são instrumentos que permitem aos investidores ter exposição a ativos sem os possuir diretamente.

Como pode ser visto abaixo, os ETFs com mais ativos sob gestão globalmente são aqueles de equidade (renda variável), que investem em ações de empresas. Estes representam 77% do total. Seguem-se os baseados em obrigações com 19% e mercadorias (produtos básicos) com 2%.

Os ETFs Bitcoin são classificados na categoria de mercadorias. Embora deva ser levado em consideração que os lançados à vista nos Estados Unidos não aparecem nos números anteriores por serem dados mais recentes. Estes entraram no mercado em 11 de janeiro de 2024.

No momento, novos ETFs spot de bitcoin nos Estados Unidos acumulam mais de US$ 28 bilhões em AUM. Conforme relatado pela CriptoNoticias, tal número torna o BTC o mercadoria com o maior número de ativos sob gestão no mercado dos EUA, depois do ouro. Os que ficam depois são a prata e o petróleo, com 11.500 e 2.600 milhões de dólares respectivamente.

Maior emissora de ativos e ETFs leva vantagem no mercado de bitcoin

Além do fato de os ETFs acumularem enormes capitais, principalmente nos Estados Unidos, que poderiam chegar também aos novos bitcoins, há um fator que potencializa essa possibilidade. Este é o envolvimento da empresa de investimentos americana BlackRock.

Especificamente, BlackRock é o emissor de ETF com mais ativos sob gestão no mundo, representando 31% do total (3,3 trilhões de dólares). Em seguida vem o Vanguard com 22%, State Street com 11% e Invesco com 5%, de acordo com dados do LSEG no gráfico abaixo.

Emissores de ETF com mais AUM do mundo. Fonte: LSEG.

A BlackRock também é a maior gestora de ativos financeiros (não apenas ETFs) do mundo., com um AUM de US$ 10 trilhões. Logo depois vêm Vanguard, Fidelity, State Street e JPMorgan, como mostra a imagem a seguir oferecido pelo analista de fundos negociados em bolsa, Eric Balchunas.

Estes são os 5 maiores gestores de ativos. Fonte: Eric Balchunas.

Destes cinco grandes gestores de ativos, os únicos que lançaram um ETF spot BTC são BlackRock e Fidelity. Os nomes desses produtos são iShares Bitcoin Trust (IBIT) e Fidelity Wise Origin Bitcoin Fund (FBTC).

Provavelmente devido à quantidade de ativos que administram, Os ETFs de bitcoin à vista da BlackRock e da Fidelity são os que mais entradas de capital registro no mercado dos EUA desde o seu lançamento.

Tais entradas levaram-nos a ter, neste momento, um AUM de 1,6 mil milhões e 1,3 mil milhões de dólares cada, respetivamente. Isso pode ser visto na tabela a seguir, que mostra seus movimentos nos sete pregões em que estão negociando.

Taxa (taxa), ativos totais (AUM total) e fluxo total (entrada total de capital) de ETFs de bitcoin à vista dos EUA desde o seu lançamento. Fonte: Pesquisa BitMEX.

No entanto, é importante notar que embora o ETF bitcoin da BlackRock lidere este mercado em termos de entradas de capital, não é o maior no momento.

Grayscale, BlackRock e Fidelity lideram o mercado de ETFs de bitcoin

O ETF spot de bitcoin com o maior número de ativos sob gestão no mundo é o Grayscale Bitcoin Trust (GBTC), no valor de US$ 21,5 bilhões. A razão para tal valor deve-se ao facto deste produto ter sido anteriormente cotado fora da bolsa, onde despertou grande interesse por parte dos investidores.

GBTC AUM, no entanto, tem diminuído continuamente desde que se tornou público devido a resultados diários multimilionários. Nos primeiros sete dias de negociação, registrou saídas de US$ 3,4 bilhões.

Embora essas saídas tenham forçado o GBTC a vender milhares de seus bitcoins, ele continua sendo o ETF com maior participação na moeda. No momento da redação deste artigo, registra 552.600 BTC, segundo dados do explorador Tesouros Bitcoin.

Entretanto, com os fluxos significativos de capital que os ETFs BlackRock e Fidelity atraíram, eles rapidamente se posicionaram como o segundo e terceiro com o maior número de participações em bitcoin. Precisamente, cada um registra, neste momento, 39.925 e 34.127 bitcoins respectivamente.

Em seguida vem o ETF canadense lançado em 2021, Purpose Bitcoin ETF (BTCC) com 32.961 BTC. E segue-se, com 25.595 BTC, o Group Physical Bitcoin (BTCE), que foi lançado na Alemanha em 2020, tornando-se o primeiro ETF de bitcoin da história.

Isso pode ser visto na imagem abaixo. Porém, deve-se levar em consideração que esses números variam dia a dia caso tenham saídas ou entradas que os levem a comprar ou vender BTC.

ETF Bitcoin com maior participação na moeda digital. Fonte: Tesouros Bitcoin.

ETFs poderão administrar US$ 20 trilhões até 2026

Historicamente, a quantidade de AUM de ETFs tem mantido uma tendência ascendente, conforme demonstrado pelo seguinte gráfico da empresa de dados Statista. Isso ocorreu à medida que novos instrumentos foram lançados neste mercado, como os atualmente baseados em bitcoin spot.

Quantidade total de ativos sob gestão dos ETFs por ano. Fonte: Statista.

De acordo com pesquisa realizada pela consultoria PwCfeita aos executivos dos principais fundos listados, ETF AUM aumentará para mais de US$ 20 trilhões até 2026.

“A aceleração da inovação está abrindo uma grande variedade de oportunidades e opções de investimento para os clientes no mercado de ETF”, comentou a PwC. Da mesma forma, ele destacou que aqueles baseados em equidade e os ativos criptográficos “se destacam como fontes potenciais de demanda e oportunidades inexploradas”.

Portanto, se a quantidade de ativos sob gestão dos ETFs continuar a aumentar, é possível que isso implique entradas de capital naqueles baseados em bitcoin à vista, o que aumentaria o preço.



Fonte

Acompanhe o mercado hoje

bitcoin
bitcoin

Bitcoin (BTC)

Price
$ 65,136.00
ethereum
ethereum

Ethereum (ETH)

Price
$ 3,516.01
cardano

Cardano (ADA)

$ 0.793820
dogecoin

Dogecoin (DOGE)

$ 0.163074
polkadot

Polkadot (DOT)

$ 10.09
chainlink

Chainlink (LINK)

$ 20.68

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Controle Sua Privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando neste site você concorda com os nossos termos abaixo:

Políticas de privacidadeTermos de uso