Logo Crypto News Br
Pesquisar
Close this search box.

Argentina e Colômbia brilham mais no mapa das stablecoins latino-americanas

Divisor Crypto News Br
Argentina e Colômbia brilham mais no mapa das stablecoins latino-americanas
O que você vai ler:

As investigações mais recentes realizadas pela bolsa Bitso determinaram que Argentina e Colômbia são os países onde os usuários mais utilizaram stablecoins durante 2023.

O estudo, intitulado “Cripto Panorama na América Latina”, avaliou o nível de importância alcançado pelas criptomoedas na região, levando em consideração o comportamento dos usuários dos países onde a exchange atua: Colômbia, México, Brasil e Argentina.

De acordo com estatísticas de pesquisa, a adoção de stablecoins aumentou substancialmente nos países incluídos no estudo, representando quase 30% de todas as transações. Embora o bitcoin (BTC) continue sendo a criptomoeda dominante, já que foi adquirido por 38% dos usuários.

O executivo destaca, nesse sentido, que Argentina e Colômbia se destacaram como os países que demonstraram maior interesse em moedas estáveis. Particularmente na Argentina, as compras deste tipo de moeda (ancoradas 1:1 com o dólar americano) atingiu até 60%.

A Argentina é o país que mais se destaca na aquisição de dólares digitais em comparação à compra de bitcoin em resposta ao contexto político e econômico, que tem promovido a aquisição de stablecoins como alternativa à inflação e à desvalorização.

Bitso

Por outro lado, diz-se que na Colômbia existe um grande interesse na utilização de moedas estáveis, o que representou 31% do total de compras de moedas digitais no ano passado, observa o estudo.

Acrescenta-se que o México é o país com maior interesse em bitcoin. A moeda digital pioneira no mercado ocupa 53% da carteira média e 40% da preferência de compra, 2 pontos percentuais acima da média regional.

O estudo da Bitso analisou estatísticas do Brasil, Colômbia, México e Argentina. Fonte: Bitso.

“É também o único país onde a criptomoeda XRP tem presença representativa devido às transferências habilitadas por criptomoedas entre o corredor Estados Unidos-México”, explica Bitso. É também o território com menor presença de stablecoins nas carteiras, com presença de apenas 5%.

Em relação ao Brasil, lembra-se que o país ocupa o primeiro lugar em adoção na América Latina. Lá, os portfólios de criptomoedas tendem a ser altamente diversificados, embora o bitcoin represente o 58% da participação total.

Em geral, as stablecoins mais utilizadas nos países estudados são aqueles emitidos pela Circle (USDC) e Tether (USDT). Observa-se também que, apesar da volatilidade do mercado, os detentores de criptomoedas na região tendem a manter em grande parte os seus investimentos. Algo que é interpretado como um aumento da confiança no ecossistema.

Fonte

Acompanhe o mercado hoje

bitcoin
bitcoin

Bitcoin (BTC)

Price
$ 65,150.00
ethereum
ethereum

Ethereum (ETH)

Price
$ 3,509.57
cardano

Cardano (ADA)

$ 0.786707
dogecoin

Dogecoin (DOGE)

$ 0.162453
polkadot

Polkadot (DOT)

$ 10.04
chainlink

Chainlink (LINK)

$ 20.58

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Controle Sua Privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando neste site você concorda com os nossos termos abaixo:

Políticas de privacidadeTermos de uso