A origem do dinheiro e o futuro do dinheiro

Divisor Crypto News Br
Origem e futuro do dinheiro - Crypto News Br
O que você vai ler:

Usamos dinheiro para quase tudo em nossa vida mas as vezes não paramos para pensar de onde surgiu o dinheiro.

Ao invés de ficar aqui te falando que no ano X antes de Cristo o primeiro dinheiro foi criado em tal lugar, nós vamos vamos falar sobre a origem do dinheiro de uma forma mais prática e menos chata.

Vamos falar sobre o que é dinheiro, quais suas funções, como ele surgiu e qual é o futuro do dinheiro.

Também falei sobre isso no Youtube, você pode ver o conteúdo abaixo:

O que é dinheiro?

Pra começarmos, o que é dinheiro? Dinheiro é um meio de troca. É uma forma que desenvolvemos ao longo da história de realizarmos trocas entre nós. Quando você compra um lanche ou uma roupa você está trocando o dinheiro por algo que você quer. Ao trabalhar você está trocando o seu tempo e sua habilidade por dinheiro pois você precisa do dinheiro para trocar por outras coisas que você deseja. Dinheiro é um meio de troca, essa é a principal função. Mas ele também tem outras duas funções. Dinheiro é uma unidade de conta (uma nota de R$100 vale mais que uma de R$ 20,00) e ele também é uma reserva de valor (Se você guardar esse dinheiro, você poderá usar no futuro). Essas são as 3 características do dinheiro. Meio de troca, unidade de conta e reserva de valor. Mas essas características não são exclusivas do dinheiro de hoje em dia. Sempre foram presentes no Meio de troca da época de alguma forma.

História do Dinheiro

E nós fazemos essas trocas desde muito tempo. A troca que é fundamental para nós, seres humanos, e o dinheiro só facilitou isso. Se olharmos lá para trás, há milhares de anos, não existia dinheiro. As pessoas trocavam coisas entre si (chamamos isso de escambo); se você precisa de carne para comer, deveria procurar alguém que troque carne com algo que você tem. Mas existem uma série de limitações. Imagina você trocar milho por carne e descobrir que a carne estava estragada. Ou imagine que ninguém que possua carne queira trocar com o seu milho. Foi quando começaram a desenvolver outras formas.

Existem vários relatos de momentos distintos da história do uso de outras coisas como dinheiro. Conchas já foram usadas como dinheiro, outros relatos apontam para uma espécie de nota promissória na região da Ásia, metais preciosos foram usados como dinheiro, até porquê na época dos grandes impérios e depois nas monarquias os Estados aumentaram suas reservas de ouro ao ponto de cunharem as moedas. Até o ponto em que deixou-se de usar moedas de metal para se usar o papel moeda.

Antigamente o dinheiro de papel possuía um lastro nos metais precisos que os governos e os bancos tinham. Isso significava que o seu dinheiro possuía uma garantia de que aquele mesmo valor em dinheiro de papel existia na forma de metais preciosos nos bancos. Desde 1970 esse lastro acabou, o Governo dos EUA acabou com o lastro do dólar e os demais países do mundo também retiraram o lastro que possuíam. Agora o seu dinheiro é baseado unicamente na confiança. Muitas pessoas ainda acham que tem algum lastro e não tem nenhum. Nós chegamos em um ponto onde o dinheiro que temos é quase totalmente digital. Qual foi a última vez que você pegou em uma moeda? Meu sobrinho que tem 8 anos vai ser a última geração que conhece o que é moeda.

Esse dinheiro digital ainda pode ser trocado por notas ou moedas, mas a tendência é que o dinheiro se torne totalmente digital. Inclusive, quando depositam seu dinheiro na sua conta, não tem dinheiro físico indo da empresa que te contrata pro banco. Ele já é digital. Existem vários países, incluindo o Brasil, que estão estudando formas de tornar o dinheiro totalmente digital e centralizado. São as moedas digitais de Banco Central ou CBDC. Já está funcionando na China e é o tema de um dos próximos vídeos aqui do canal.

O futuro do dinheiro

Falamos o quê é dinheiro, suas 3 características, sua história e agora vamos falar um pouco sobre o futuro. O dinheiro está se tornando cada vez mais digital, e as moedas digitais de Banco Central podem fazer parte do futuro financeiro no mundo todo, assim como as criptomoedas. E essas duas coisas são completamente diferentes. O dinheiro que temos hoje é determinado e controlado pelo governo. Isso trás a certeza de que ele é aceito em qualquer lugar, que ele é uma unidade de conta válida mas infelizmente ele não é uma boa reserva de valor no longo prazo. Basta pensar que se você tivesse segurado R$ 100,00 reais desde o plano real em 1994, você conseguiria comprar muito menos do que naquela época pois a nossa moeda, o Real, perdeu mais de 85% de seu valor. Falei sobre isso no vídeo sobre inflação…

As Criptomoedas e o dinheiro

Já as criptomoedas que surgiram nos últimos anos pretendem substituir o dinheiro como conhecemos; Criptomoedas ainda não são um meio de troca em qualquer lugar, mas você já consegue comprar várias coisas na internet com criptomoedas e várias instituições e lojas estão aceitando; não são unidade de conta convencional pois ainda convertemos o seu valor pela moeda corrente em nosso país, então sempre que falamos em 1 bitcoin a gente converte o preço do Bitcoin para reais para facilitar essa unidade de conta; mas podemos sim afirmar que são uma reserva de valor, em especial o Bitcoin. As criptomoedas ainda não cumprem 100% as 3 funções do dinheiro mas elas possuem várias vantagens:

1 – Criptomoedas funciona 24 horas por dia

Até pouco tempo atrás você não conseguiria fazer uma transferência Bancária para quem quisesse a qualquer dia e horário. Só quando surgiu o PIX que conseguimos fazer essas coisas (E aqui vale lembrar que o PIX surge copiando essa característica que as criptomoedas possuem pois funcionam a qualquer momento para qualquer pessoa). Mas não tem PIX em todos os lugares do mundo. E já começaram a criar restrições para o PIX, será que continuará sendo gratuito? Não sabemos. Já as criptomoedas funcionam 24h por dia os 7 dias da semana.

2 – Criptomoedas tem taxas menores que bancos

As taxas são menores que as taxas dos Bancos. Nem toda criptomoeda tem taxas baratas mas eu já paguei taxa de transferência menor que 1 centavo para transferir dinheiro instantaneamente. Nem todo banco tem taxas baixas assim.

3 – Criptomoedas não sofrem inflação

Não foram feitas para ter inflação. Ao contrário do nosso dinheiro que sofre inflação ano após ano, as criptomoedas não possuem essa condição inflacionária. A maioria, inclusive, tem vários dispositivos para reduzirem a oferta ao longo dos anos e isso a contribui para valorização. O Bitcoin, por exemplo, é chamado de ouro digital justamente por preservar valor no longo prazo.

4 – Criptomoedas não dependem de bancos e podem substituí-los

Algumas criptomoedas podem servir as pessoas que não possuem acesso ao sistema financeiro tradicional. O Presidente do nosso banco central falou em Junho desse ano que 250 milhões de pessoas não tem acesso a Bancos na América Latina. E as criptomoedas só precisam de internet. Algumas funcionam via sinal de rádio. Então elas podem facilitar muito a vida dessas pessoas.

Hoje esse sistema de dinheiro emitido e controlado pelo governo funciona em conjunto com as criptomoedas na maior parte do mundo. A tendência é que isso continue assim por algum tempo pois vários países adotaram regulações importantes sobre critomoedas, e várias instituições importantes como Visa, Apple e outras estão inclinadas a aceitarem criptomoedas como pagamento. Minha expectativa é que os sistemas das criptomedas continuem evoluindo para funcionar de forma ainda melhor, mas eu sinceramente não tenho muita esperança de que os governos deixarão de inflacionarem dinheiro, então pelo menos como reserva de valor, as criptomoedas continuarão sendo minha escolha pessoal.

 

Acompanhe o mercado hoje

bitcoin
bitcoin

Bitcoin (BTC)

Price
$ 16,813.73
ethereum
ethereum

Ethereum (ETH)

Price
$ 1,229.96
dogecoin

Dogecoin (DOGE)

$ 0.095856
cardano

Cardano (ADA)

$ 0.310534
polkadot

Polkadot (DOT)

$ 5.31
chainlink

Chainlink (LINK)

$ 6.84

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Controle Sua Privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando neste site você concorda com os nossos termos abaixo:

Políticas de privacidadeTermos de uso